Filipinas:Canadiano morto por militantes islâmicos 22:31

Um cidadão canadiano foi morto por militantes islâmicos nas Filipinas, anunciou o primeiro-ministro do Canadá esta segunda-feira. John Ridsdel, 68 anos, tinha sido feito refém em setembro do ano passado, quando foi raptado por membros do grupo Abu Sayyaf de um resort turístico, em conjunto com mais três pessoas.

Esta segunda-feira foi encontrada uma cabeça cortada numa ilha das Filipinas, algumas horas depois da morte do cidadão canadiano, escreve a BBC. Não está confirmado se a cabeça pertence a algum dos reféns. Sabe-se apenas que os raptores chegaram a pedir um resgate e que esse resgate não chegou até ao tempo limite dado pelos militantes islâmicos. A cabeça cortada apareceu depois do fim desse deadline. As autoridades filipinas avançaram que a cabeça pertencerá a um cidadão estrangeiro, mas ainda não há confirmação.

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá, já lamentou a morte de Ridsdel, naquele que considera ter sido “um ato de homicídio a sangue-frio”. Trudeau condenou ainda a “brutalidade desta morte desnecessária”. John Ridsdel foi raptado quando estava numa marina, perto da cidade de Davao. Com ele foram também raptados um outro cidadão canadiano, uma cidadã norueguesa e uma mulher filipina. Ainda não há notícias de mais mortes.

Junte-se a mais de 330.000 fãs do Observador no Facebook para ficar sempre a par dos nossos melhores artigos.

Related posts